O que é User Friendly? Entenda a importância da usabilidade amigável!

 É impossível promover uma boa experiência do usuário dentro de softwares, apps e sites sem pensar na usabilidade das interfaces, por isso esse tema tem sido muito debatido entre os desenvolvedores, mas afinal o que é user friendly? 

 Você já entrou em um sistema e simplesmente ficou perdido, sem entender como funcionava e sem conseguir encontrar as funcionalidades das quais precisava? Isso acontece quando a usabilidade da interface é baixa. 

 Quando um dispositivo ou tela não tem uma usabilidade amigável, a experiência do usuário fica prejudicada, ele não consegue alcançar os resultados de que precisa com facilidade e gasta muito tempo tentando decifrar como as coisas funcionam.

 No artigo de hoje vamos entender melhor o que é user friendly, quais são as características de um software com a usabilidade amigável e por que esse assunto merece atenção na hora de escolher um sistema para utilizar aí na sua empresa.

O que é user friendly?

 User friendly pode ser entendido como usabilidade amigável e é basicamente quando um software, interface ou funcionalidade tecnológica é fácil de ser usada. Quanto mais alta a usabilidade, mais simples a utilização. 

 Podemos dizer que um software é user friendly quando o usuário consegue entender como funciona o mecanismo em questão de forma instantânea e intuitiva, sendo capaz de executar ações desde o primeiro contato com autonomia.

 Um software, app ou site user friendly pode ser criado a partir de um conjunto de estratégias de UX (User experience) e UI (User interface). A usabilidade é pensada na concepção do projeto levando em consideração o comportamento dos usuários e evoluindo na medida em que suas necessidade e desejos mudam.  

  Pense em aplicativos como whatsapp, facebook, instagram e outros do mesmo gênero. Você concorda que o fato da usabilidade dessas redes sociais ser tão alta tem relação direta com o crescimento exponencial dessas redes?

 Imagine só se Mark Zuckerberg tivesse que oferecer um treinamento a cada novo usuário, quantos milhões ele teria gastado? E será que realmente teriam se tornado os gigantes que são hoje em dia? Creio que não, porque os usuários teriam desistido no primeiro contato. Isso não aconteceu porque essas redes têm uma alta usabilidade que se desenvolveu com o passar dos anos.

Por que escolher um software user friendly?

 Um software user friendly, geralmente, mantém apenas o que realmente é essencial, dessa forma, sua interface se torna clean e facilmente compreensível para que os usuários não tenham que pensar muito para usá-la.

 Ser “fácil para o usuário” varia de acordo com o perfil do utilizador final. Um jogo infantil, por exemplo, é fácil de um jeito diferente comparado a um software de gestão, mas em ambos a usabilidade é essencial para ajudar na experiência que os usuários terão.

 Isso agrega diversos benefícios que variam de acordo com cada tipo de solução. Em uma organização, por exemplo, softwares user friendly ajudam a:

  • Aumentar a adesão dos usuários;
  • Diminuir gastos com treinamentos;
  • Reduzir o tempo gasto com a implementação e o aprendizado;
  • Facilitar o onboarding  na ferramenta;
  • Simplificar a execução das tarefas realizadas dentro do sistema em questão;
  • Acelerar os resultados obtidos através da ferramenta.

 Em tempos em que falamos tanto da transformação digital, imagine o quanto esses benefícios são importantes! 

Vale lembrar também que não são só os usuários do dia a dia que se beneficiam com uma boa usabilidade, pois geralmente, softwares user friendly possuem uma essência simples, desde a implementação até a resolução de possíveis problemas do dia a dia, facilitando a vida de gestores e da área de TI também.

3 características de Softwares user friendly para empresas

 Praticamente todos os tipos de software que estão sendo criados atualmente se preocupam com a usabilidade, porém, na prática, nem todos têm uma utilização tão simples quanto prometem. 

 Existem muitas características e técnicas que eu poderia citar aqui, mas que fariam mais sentido para desenvolvedores. Como meu objetivo é mostrar o que é user friendly na essência, para você que está tendo contato agora com esse tema, pensei em 3 coisas que acredito que você precise saber: 

1- A simplicidade desde a implementação

 Um software user friendly deve ser, na medida do possível e de acordo com o problema que cada solução resolve, fácil de se instalar ou implementar. Os primeiros passos dos usuários também devem ser de simples compreensão.

Então, antes de contratar uma plataforma, analise bem como será o processo inicial. Verifique não só as características do produto mas também o tipo de suporte oferecido no período de adaptação e o quanto sua equipe de TI poderá contar com a área técnica do fornecedor antes e depois dessa fase.

 Observe os canais de suporte e o quão acessíveis eles são, pois tudo isso contribui para uma melhor experiência dos usuários e impactam na usabilidade do software.

2- Menos é mais

 Softwares user friendly mantém apenas o que realmente é necessário para seus usuários em todos os aspectos, desde o produto em si, até o conteúdo, botões, funcionalidades e por aí vai. Assim eles conseguem ser completos sem serem poluídos.

 Algumas soluções são cheias de funcionalidades e, a princípio, isso pode parecer uma coisa boa, mas pense comigo: se no dia a dia você só usa 10% da ferramenta, porque você precisa dos outros 90% na sua tela o tempo todo? 

 Existem diversos problemas em se manter algo muito robusto: quando um software possui muitos botões, informações e funcionalidades, além do usuário não utilizar tudo, ele pode ficar confuso sobre como utilizá-lo. Em um site, manter uma página que ninguém acessa pode torná-lo mais pesado e usar uma linguagem complicada com textos muito longos pode fazer a experiência nas páginas muito ruim, difícil e demorada.

 Por isso, por essência, soluções user friendly geralmente mantém apenas o que realmente é necessário, são concisos e diretos. Tudo para manter a premissa de que menos é mais.

3- Familiaridade 

 Muitos fornecedores de soluções utilizam em seus discursos aquele velho discurso do “intuitivo”. Realmente, ainda não encontrei uma palavra melhor para descrever o efeito user friendly, mas temos que entender que a intuitividade, na verdade, está ligada ao reconhecimento de padrões que já existem. 

 Ou seja, os usuários já sabem mais ou menos como se comportar e o que esperar porque já estão educados para isso. Um exemplo real que posso te dar é do nosso produto, o holmes: a tela onde os usuários acessam suas tarefas e pendências é similar a uma caixa de e-mail, para que os usuários não precisem de treinamentos para usar a ferramenta no dia a dia, afinal, todo mundo já sabe como utilizar um e-mail, é algo familiar a todos.  

Isso encurta o processo de aprendizagem do usuário do dia a dia e promove um onboarding mais rápido, simples e natural. Novos padrões são aprendidos rapidamente devido a facilidade de memorização da ferramenta. Logo, uma Interface user friendly não precisa trazer algo totalmente novo, mas sim utilizar com inteligência o que já é familiar para as pessoas.

É isso, user friendly vai além da facilidade!

 Quanto mais difícil é usar uma ferramenta, mais dependente de treinamentos e suporte ficam os usuários e mais restrito se torna o grupo de pessoas que utilizam a solução. 

Um dos objetivos de ser user friendly é garantir que os usuários tenham autonomia na execução das suas rotinas diárias. A facilidade no uso de dispositivos é um requisito para que eles possam se expandir e ser cada vez mais usados.

 Esse foi nosso artigo de hoje sobre o que é user friendly. Eu espero que você tenha gostado desse tema tão necessário que é a usabilidade. Ficou com alguma dúvida ou quer deixar a sua opinião? Compartilhe aqui nos comentários, teremos prazer em interagir com você.