Você já ouviu falar em DDS? A sigla significa: Diálogo Diário de Segurança. Trata-se de uma ferramenta necessária para disseminar informação dentro das empresas sobre temas relacionados à segurança do trabalho. A prática traz diversos benefícios para a empresa e ainda ajuda a cumprir algumas normas regulatórias importantes da segurança do trabalho. Para saber mais sobre o que é DDS, continue a leitura.

O que é DDS?

 O Diálogo Diário de Segurança do trabalho é uma prática adotada por empresas para falar sobre prevenção a acidentes e boas práticas de segurança do trabalho. Podemos dizer também que o DDS é uma forma de combater a falta de informação,um dos fatores que ainda contribuem com o aumento dos graus de risco no ambiente de trabalho.

A técnica surgiu no início dos anos 90 e é muito comum em ambientes que oferecem algum risco à integridade física, como na construção civil e indústria metalmecânica por exemplo.

Ela faz parte do escopo dos técnicos de segurança do trabalho, mas pode ser aplicada por qualquer pessoa capacitada, seja pelo supervisor, pelo engenheiro chefe ou por um membro CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes).

 O DDS em si não é uma prática obrigatória nas organizações, porém ele contribui para o cumprimento de algumas NRs (Normas Regulamentadoras) que determinam os procedimentos obrigatórios relacionados à segurança e saúde do trabalhador e sobre a obrigatoriedade do empregador em informar os colaboradores sobre riscos e práticas adotadas pela empresa para evitar acidentes.

Veja duas delas:

1.4.1 Cabe ao empregador: 

b) informar aos trabalhadores:

I – os riscos ocupacionais existentes nos locais de trabalho;

II – as medidas de controle adotadas pela empresa para reduzir ou eliminar tais riscos;

9.5 Da informação

9.5.2 Os empregadores deverão informar os trabalhadores de maneira apropriada e suficiente sobre os riscos ambientais que possam originar-se nos locais de trabalho e sobre os meios disponíveis para prevenir ou limitar tais riscos e para proteger-se dos mesmos.

Como funciona o DDS e quais os benefícios?

 O DDS é literalmente um diálogo, que pode levar de 5 a 15 minutos no início do dia, antes de começar as atividades diárias. Nestas reuniões devem ser abordamos temas relacionados à prevenção, conhecimento de riscos, ações a serem evitadas e praticadas.

Lembre-se que o objetivo é conscientizar os colaboradores para evitar situações críticas elevando o nível de responsabilidade, quanto mais informação, melhor!

Os benefícios dessa prática são inúmeros, mas o principal de todos, claro, é a preservação da vida e da integridade física do colaborador. Além disso, podemos citar também:

  • Uso consciente de equipamentos;
  • Redução de custos com assistência médica;
  •  Redução de custos com indenizações;
  • Ambiente de trabalho mais agradável;
  • Menos acidentes;
  • Menos riscos por desconhecimento de boas práticas.

3 dicas para implementar o DDS na organização!

Pelo que vimos até agora, o DDS é uma ferramenta essencial nas organizações que possuem ambiente de risco no seu dia a dia, porém é importante tomarmos alguns cuidados para não permitir que a DDS se torne uma rotina chata e sem propósito.

Para evitar que isso aconteça separamos algumas dicas para ajudar a implementar o seu DDS de uma forma efetiva.

Vamos lá?

1- Conscientização sobre a reunião

Não devemos achar que, só porque estamos implementando a DDS, as pessoas terão que ouvir o que temos a dizer e pronto. Essa postura pode, inclusive, tornar a prática um momento sem sentido para a equipe.

 Para evitar esse cenário é importante um bom planejamento e o primeiro passo é a comunicação à equipe sobre a importância do DDS. 

As pessoas só compram ideias que fazem sentido para elas! Planeje um período de comunicação sobre a importância da DDS na empresa, comunique exatamente como serão essas reuniões e mostre para a equipe o quanto pode ser benéfico para eles e para a empresa. 

2-Faça um cronograma de pautas

Levante temas relevantes sobre boas práticas de segurança, riscos no ambiente de trabalho e medidas preventivas  para tratar nas reuniões. Além disso, faça um cronograma para anexar à comunicação.

Algumas empresas disponibilizam artigos em um blog interno para os colaboradores junto com a programação das próximas reuniões. É uma boa dica para fortalecer a cultura do DDS.

O mais importante é tratar de temas relevantes e interessantes, sempre com uma linguagem simples e informal, para manter o pessoal engajado com a causa. Para isso a próxima dica pode fazer toda a diferença.

3- Repense a frequência

Um detalhe que muitas pessoas reclamam neste tipo de reunião, é que parece que elas já falaram de todos os assuntos e não sabem mais do que tratar. Neste momento é importante lembrar que repetir assuntos em algum momento será inevitável. A pessoa que estiver à frente do DDS precisará de criatividade e flexibilidade para manter as reuniões interessantes.

 Uma ideia é repensar a frequência do DDS. Ao invés de ser diário, é possível fazer reuniões semanais um pouco maiores, por exemplo.

Eu sei que isso pode alterar um pouco o sentido do nome da iniciativa (Diálogo DIÁRIO de Segurança), mas o nome é o que menos importa, o mais importante é levar a sério o propósito da DDS, que é informar

Seja criativo! Você pode chamar um especialista para palestrar em alguma reunião ou pensar em formatos diferentes que tornem o evento mais interessante.

10 Ideias de temas para o seu DDS:

1- Quando e por que usar capacete!

2- Como utilizar o equipamento de segurança individual?

3- O que fazer em casos de acidentes?

4- Como fazer primeiros socorros?

5- Higiene no ambiente de trabalho

6- Quais cuidados tomar no manuseio de substâncias químicas?

7- Cuidados ao usar o maçarico!

8- Boa práticas na operação de máquinas!

9- Por que NUNCA devemos abrir exceção no uso de equipamento de segurança?

10- O que fazer se alguém da equipe se machucar?

Agora você já sabe o que é DDS e está mais preparado, fique à vontade para usar esses temas nas suas reuniões… Ah! Não esqueça de deixar aqui embaixo o seu comentário para sabermos o que você achou 😉

Leia também: Como evitar multas através de uma boa gestão de terceiros?