janeiro branco
janeiro branco

Campanhas que associam cores aos meses têm feito grande sucesso ao engajar pessoas em torno de temas relacionados à saúde que merecem a nossa atenção. O Outubro Rosa, por exemplo, conscientiza sobre a importância do combate ao câncer de mama. Enquanto o Junho Vermelho incentiva a doação de sangue. Seguindo a mesma lógica, o Janeiro Branco tem o intuito de trazer ao ambiente de trabalho um assunto pouco tratado nesse meio: saúde emocional e a importância da terapia.

Quando se fala sobre esses assuntos, muitos se sentem desconfortáveis. Isso porque, ainda há um tabu sobre esses temas, o que acaba distanciando as pessoas de lidarem com suas questões pessoais e profissionais. No entanto, a falta de atenção com o emocional pode tornar mais lento o crescimento e o desempenho profissional. Por conta disso, as empresas têm investido em esforços para trazer esse debate para o ambiente de trabalho. Porém, por mais que a empresa incentive esse cuidado, ele deve começar de dentro para fora. 

Neste contexto, no conteúdo abaixo, irei explicar um pouco mais sobre o conceito do Janeiro Branco e mostrar como você pode começar a aliar saúde emocional e carreira. 

Vamos lá?

O que é a campanha Janeiro Branco

Janeiro Branco é uma campanha que convida pessoas e empresas a refletirem sobre a saúde emocional. O objetivo é colocar esse tema em evidência, por meio de ações como debates, reflexões, palestras, entre outros. 

O mês de janeiro foi escolhido por ser símbolo de recomeço e também um período em que as pessoas refletem sobre o que querem melhorar em suas vidas e carreiras . E a cor branca, por ter relação ao recomeço, como uma folha em branco, onde se pode escrever e o que quiser. 

A campanha foi criada em 2014 por um grupo de psicólogos de Minas Gerais, com a proposta de lutar por um mundo no qual o cuidado emocional seja tão importante quanto qualquer outro. O site do projeto aponta a necessidade de um trabalho de alcance individual e coletivo. No primeiro caso, isso significa incentivar a autorreflexão sobre a própria vida, seus sentidos e propósitos. Já a nível institucional, tem como objetivo reforçar a importância de uma mudança de comportamento e mentalidade em vários níveis da nossa sociedade. 

Qual a importância da campanha Janeiro Branco

Quando se fala em problemas de saúde emocional não tem como deixar de destacar a influência do trabalho nisso. Segundo pesquisa da Isma-Br, representante local da International Stress Management Association, 90% dos brasileiros apresentam sinais de ansiedade, dos mais brandos aos considerados incapacitantes. Outro estudo da mesma empresa, apontou que 70% da população, economicamente ativa brasileira, sofre com o excesso de estresse.

Nesse sentido, é fundamental que as empresas se engajem em ações como o Janeiro branco, para trazer à tona a questão da saúde emocional no ambiente corporativo. A campanha serve para alertar sobre as consequências que negligenciar esse assunto pode trazer a um profissional.

Como a falta de cuidado com a saúde emocional pode prejudicar uma carreira? 

São muitos os fatores que integram o desenvolvimento de uma carreira profissional. Vivemos tempos de constantes e rápidas mudanças, no qual desafios e paradigmas são alterados ou superados com a mesma velocidade com que surgem.

Houve um tempo em que para se construir uma carreira profissional era necessário ter somente um bom currículo, boa formação e grande experiência na área de atuação. Porém, atualmente, ter somente habilidades técnicas, já não é o bastante. O mundo corporativo valoriza e precisa de profissionais seguros emocionalmente. Isso porque, ter equilíbrio emocional, é essencial para que se estabeleçam trocas saudáveis e boas relações interpessoais. A essas capacidades mais interpessoais, dá-se o nome de Soft Skills.

Atualmente empresas e corporações esperam que seus líderes e colaboradores tenham maturidade e equilíbrio para lidar com as mais adversas situações no ambiente de trabalho. Essa expectativa baseia-se no fato de que uma pessoa em desequilíbrio certamente terá comportamentos inadequados, como por exemplo: agir impulsivamente movido pela emoção, ficar paralisado frente a um problema e  tomar decisões irracionais sem uma avaliação realista dos fatos. 

Em termos práticos, a falta de equilíbrio emocional prejudica diretamente a produtividade, o desempenho e o desenvolvimento profissional. Mas, como manter o equilíbrio emocional frente às adversidades, pressões, e complexos problemas que ocorrem no ambiente de trabalho?

Primeiramente é preciso entender que as emoções fazem parte de quem somos e são naturais, portanto elas não vão “sumir” das nossas vidas. Ou seja, não adianta negá-las ou evitá-las, mas sim conhecê-las e controlá-las. E uma das melhores maneiras de chegar a esse nível de maturidade emocional é buscando ajuda de um profissional. Ou seja, investindo em terapia. 

Como aliar saúde emocional e carreira? 

Como citei, negligenciar a saúde emocional pode impactar uma carreira de várias formas. Diminuindo o desempenho e produtividade, desenvolvendo inseguranças e até criando um ambiente organizacional ruim para se trabalhar. 

Por isso, aliar esses dois conceitos pode tornar você um profissional melhor e mais bem sucedido. No entanto, mesmo com iniciativas como o Janeiro Branco, o ponto de partida para a melhora deve ser dado por você e a terapia pode ajudá-lo.

A terapia é um conjunto de práticas entre paciente e psicólogo e tem como ideia principal interpretar os eventos e acontecimentos da vida de uma pessoa. E ao contrário do que se pode pensar, é recomendada para todos e não somente para quem tem algum tipo de transtorno mental grave. 

O terapeuta tem a função de auxiliar o paciente na busca por respostas, fazendo-o entender o porquê do surgimento de certos pensamentos e atitudes. Mas não é só isso, aliar saúde emocional e carreira com o auxílio da terapia, pode trazer outros benefícios, conheça alguns aqui em baixo. 

1- Autoconhecimento profissional

O autoconhecimento profissional é a ferramenta que garantirá o seu sucesso profissional e bem-estar no trabalho. Ele consiste em conhecer as suas potencialidades e pontos fortes e fracos, o que permite trabalhar essas questões para que sejam melhoradas.

A partir das percepções a respeito de si, é possível encontrar competências e habilidades que te auxiliarão a ser mais seguro em suas decisões, melhorar os diálogos e aumentar seus resultados.

O autodesenvolvimento pessoal interfere de forma direta na carreira de uma pessoa, pois alguém que não se conhece dificilmente estará numa escala de evolução esperada pelas empresas.

2-  Resolução de problemas

Todo mundo tem aquela questão dentro de si que, como um gatilho, desperta e estimula problemas emocionais como: ansiedade, insegurança, medo e diversos outros sentimentos que podem impedir e bloquear o desenvolvimento profissional.

Aqui a terapia também ajuda. Encontrando o motivo desses gatilhos e ajudando você a lidar com eles de forma efetiva e realmente eficiente. Nada de empurrar para debaixo do tapete, a terapia ensina que lidar com o que faz mal ao emocional é a melhor maneira de destruí-los.

Ou seja, a terapia ajuda você a lidar com esses problemas, tirando toda barreira emocional que afeta sua carreira e te impede de seguir em frente. 

3- Ajuda profissional

Se você já tentou resolver seus problemas emocionais sozinho, sabe que isso não funciona. Apenas dialogar com um amigo, também não traz todos os resultados necessários, não é mesmo? Agora, falar com um profissional, que irá te ouvir sem julgamentos nem interferências, tende a ser a melhor solução. 

Conversar com um terapeuta é como desenrolar um novelo de lã que estava totalmente emaranhado. Isso porque, ele tem o conhecimento clínico necessário para entender a mente e desatar os nós que impedem o desenvolvimento de uma pessoa. 

Ter a  ajuda de alguém que tenha a capacidade profissional de te ouvir e orientar no processo, pode fazer toda a diferença na sua evolução pessoal e profissional.

4- Desenvolvimento de suas habilidades 

Ter habilidades interpessoais, as soft skills que mencionei antes, é fundamental para desenvolver uma boa carreira. Isso porque as empresas estão dando cada vez mais preferência para os profissionais que conseguem se adaptar às rápidas e constantes mudanças, e ainda assim, serem competitivos e produtivos. 

Uma pessoa com habilidades interpessoais consegue se relacionar de forma harmônica e equilibrada em sociedade. No contexto empresarial, essa capacidade impacta significativamente o sucesso em equipe. 

A terapia não só identifica, como te ajuda a desenvolver suas soft skills, tornando você um profissional completo e seguro. 

5- Vida mais leve

Ter uma vida mais leve é questão de escolha. Com algumas atitudes e pequenas mudanças de pensamento, é possível transformar um problema em solução.

No entanto, chegar a esse resultado sozinho é quase impossível. Afinal, não dá pra simplesmente ter uma visão diferente de um problema do dia pra noite, não é mesmo? 

Sabendo disso, a terapia te ajuda a entender que nem sempre aquilo que você pensa ser um problema enorme, tem realmente essa proporção. Além de mostrar que, muitas vezes, não te caberá resolver tudo sozinho. Por isso é importante compreender os problemas e não deixar que eles dominem seu dia.

Ter esse pensamento, não só muda a perspectiva, como ensina a lidar com as adversidades de uma rotina organizacional de maneira mais leve e saudável. 

Pronto para usufruir desses benefícios? 

Entendeu o quão importante e benéfico pode ser aliar carreira e saúde emocional com auxílio da terapia? Pois é, alcançar esse propósito sozinho pode ser exaustivo e, ao invés de melhorar, piorar a sua situação emocional. Dessa forma, a terapia é o que pode te ajudar a manter a estabilidade desses pontos. 

E o janeiro branco pode ser o pontapé que você precisava! Por isso, espero que esse artigo tenha te ajudado a encontrar o caminho do equilíbrio e que esse assunto tenha deixado de ser um tabu para você.